Rede Social ou Rede pessoal?

por agência Riot | Publicado em por

Duas novas redes sociais começam a ganhar mais força em 2012: Pinterest e Path. Criado em março de 2010, o Pinterest se denomina um quadro de avisos online onde o usuário pode criar murais com fotos, ilustrações e referências, além de poder seguir outros murais que lhe interessam, utilizando basicamente a mesma lógica do Twitter. Os murais compreendem vários temas desde livros, moda e cinema até coisas para a casa e animais de estimação. Visto como um dos mais promissores, o site já figura o ranking das 10 redes sociais mais acessadas nos EUA. Um diferencial é que o site não é aberto, e para acessá-lo é necessário convite. Já o Path, uma rede de compartilhamento de fotos e vídeos, foi criado para que as pessoas entrem em contato com seus amigos mais próximos e familiares. A rede social, que se autointitula “rede pessoal” aposta no sucesso de uma conexão mais fechada e para isso limita o número de contatos por usuário para 150, sendo que a média é de cinco a dez amigos por pessoa.

Em meio ao domínio do Facebook, que recentemente alterou seu layout e implementou a linha do tempo nos perfis dos usuários – compartilhando suas histórias com o mundo todo, essas duas novas redes sociais parecem caminhar na contra-mão. O Pinterest, por exemplo, com um visual mais limpo e intuitivo, parece começar a atrair uma parcela dos internautas insatisfeita com essas recentes mudanças, além de incentivar que seus usuários criem links para as fontes originais das postagens. Já o Path, vai mais além e acredita que a próxima geração de redes sociais será pessoal. Assim, limitando o número de conexões por usuário e estimulando um conteúdo mais ‘familiar’. “Tirar uma foto com sua irmã pode não ser tão interessante em uma rede grande. Mas a sua mãe, que está do outro lado do país, acha isso mágico”, comenta o vice-presidente, Matt Van Horn, em entrevista.

Será que essa é uma nova saída para as redes sociais?

Postar um comentário